Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/08/20 às 13h16 - Atualizado em 16/09/20 às 18h20

Em tempos difíceis, por conta da pandemia, a inovação e a criatividade tomam conta dos micro e pequenos empreendedores

COMPARTILHAR

Leninha, a chef de cozinha, resgata os sabores da comida brasileira e bem caseira, em forma de um gift box

 

“Desde o dia em que decidi empreender na minha vida, até hoje, eu não faço nada que não seja para surpreender, que não seja fora do comum”, diz Leninha Camargo. Ela é chef, mas também se define como “cozinheira daquelas de mão cheia”. Aprendeu com a mãe mineira os segredos da culinária, da combinação de temperos e de sabores, mas foi na Itália que se especializou na profissão e se tornou expert em harmonizar diferentes tipos de azeite.

 

Leninha foi tesoureira, formada em administração, mas há mais de 20 anos trocou a burocracia pela alquimia da comida. Abriu restaurante, cozinhava na casa de cliente e hoje é dona de um espaço de eventos. Com a pandemia, nada de festas, e ela teve que fechar, por tempo indeterminado, as portas de seu negócio. Até hoje, as aglomerações estão proibidas e ela precisou se reinventar.

Cheia de energia, Leninha nunca desanimou. Devolveu o dinheiro de alguns clientes, remanejou a data de outros contratos, e não sossegou enquanto não encontrou uma forma de se manter ocupada, gerando renda e pagando o salário de seus funcionários.

 

Foi quando veio a ideia de resgatar os sabores da infância, com gosto de prato feito pela avó. Em pleno isolamento, sua proposta era levar um pouco de conforto e colo às pessoas por meio do paladar. “Então, fiz um resgate da comida brasileira: costelinha, dobradinha, rabada, feijoada e passei a oferecê-los em forma de um gift box, em que a comida era servida em uma marmita decorada ou em panelinhas que se transformassem em um presente.”

 

Pronto! Deu certo e ela ampliou a oferta. Leninha passou a oferecer delivery de caixas de produtos gourmet personalizadas. Ela só precisa saber a ocasião e qual o perfil do presenteado. Então, logo ela elabora uma opção de prato e de bebida mais adequada para combinar.

 

As caixas que ela criou são caprichosamente decoradas e tem o gosto do dono. Ela fez versões para o Dia da Mães e o Dia dos Namorados. Agora, tem cardápio especial para o Dia dos Pais e as sugestões de Natal já estão elaboradas.

“Claro que a pandemia não foi boa para ninguém, mas teve um lado positivo. Fui obrigada a me reinventar e criei um produto de sucesso, que agora faz parte do meu leque de ofertas de serviços, por isso, nunca desista de seu negócio. Acredite no seu sonho, na sua vontade, que ele vai sair do papel. Mas faça diferente e inove sempre”, sugere.